Seja poderosa, sedutora e magnética

O Maior Portal de Cursos Online Para Mulheres do Brasil

O que você tem a aprender com 5 mulheres poderosas da história

SHARE
, / 15122 0

A História está recheada de mulheres poderosas e sedutoras. Verdadeiras mulheres magnéticas que dominaram, com delicadeza e feminilidade, a sociedade de suas gerações, controlando os mais poderosos homens e mudando os rumos da humanidade.

No post de hoje, vamos contar a história de cinco grandes mulheres: Helena de Troia, Cleópatra, Ana Bolena, Maria Antonieta e Rainha Vitória. Você irá conhecer os truques infalíveis de sedução, mistério, confiança e conquista que essas mulheres poderosas da história adotavam no seu dia a dia para se tornarem referência de seu tempo, e perceber como os truques da Mulher Magnética vêm sendo usado desde a antiguidade, sempre com resultados esplendorosos. Confira!

À frente de todo grande homem há uma grande mulher

Você já deve ter escutado aquele clichê — bem machista, por sinal — que diz: “por trás de todo homem há uma grande mulher”. Mas, nós, mulheres magnéticas, sabemos que essa máxima é um erro. Na verdade, à frente de todo grande homem há sempre uma mulher magnética, forte e segura!

Afinal, amiga linda, homens de mulheres repelentes, anti-sedutoras tipicamente inseguras, mimadas e infantilizadas não conseguem encontrar em suas companheiras o alicerce rígido para conseguirem alcançar o melhor que podem ser — e nem mesmo essas mulheres conseguem ser o seu melhor, não é mesmo?

Homens não gostam de mulheres fracas, carentes e inseguras, e, quando ficam ao lado de uma, quase sempre se tornam pessoas frustradas. E a História das civilizações está repleta de exemplos que confirmam essa máxima! Mulheres que, com força, segurança, delicadeza e feminilidade conseguiram ser as grandes mulheres na frente de seus grandes homens.

1. Helena de Tróia — Mitologia grega

Sua história data da Grécia Antiga. Helena de Tróia foi uma das primeiras grandes mulheres a ter destaque nas civilizações antigas, tanto pelo seu poder de sedução e envolvimento quanto pelo papel que desempenhou em momentos cruciais para o desenvolvimento e progresso da humanidade.

Helena era a rainha mais bela do mundo — a deusa da beleza, filha do grande Zeus. Após se casar com Menelau, se apaixonou perdidamente por outro homem, Páris. Juntos, eles resolveram fugir e desencadearam a famosa Guerra de Tróia. Por sua beleza digna dos deuses, além do seu mistério, astúcia e segurança, Helena conseguiu estar à frente (e conquistar o coração) dos homens mais importantes de seu tempo.

2. Cleópatra — 69 a.C – 30 a.C

Cleópatra foi uma das mais famosas mulheres magnéticas que o mundo já conheceu. Ela foi a grande mulher à frente do poderoso Júlio César, de Roma — e, claro, à frente do Império do Egito — durante toda a sua vida.

Foi famosa também por uma beleza singular, mas muitos historiadores constatam que Cleópatra não era uma mulher naturalmente bonita. Sua capacidade de dominação estava mais relacionada à sua inteligência brilhante, seu senso de humor e sua capacidade de sedução apurada, sempre potencializada pela aura de mistério, autoconfiança e uma boa dose de surpresas.

De fato, Cleópatra era uma mulher surpreendente; com ela, nada ficava tedioso ou repetitivo. Era justamente a sua criatividade, ousadia e sagacidade que encantava os homens, e foi assim que ela conquistou o Grande Júlio César, de Roma. Depois de um primeiro encontro cômico — para chegar até Júlio César, Cleópatra precisou se enrolar em um tapete — e alguma conversa, César já estava apaixonado por aquela mulher fascinante.

Depois disso, foram muitos passeios pelo Rio Nilo, noites quentes, muita conversa, sonhos políticos, estratégias compartilhadas, e guerras vencidas. O romance de Cleopatra e Cesar não durou muito, mas rendeu, além de grandes impérios, um herdeiro: o pequeno Cesário.

Cleópatra então conquistou o Egito, contornou rebeliões, venceu traições, e encantou ainda muitos homens durante toda a sua vida. Dona de um charme estonteante, era uma verdadeira mulher magnética, que sabia como ninguém usar a arte da sedução para manter próxima a si os homens mais poderosos da antiguidade.

3. Ana Bolena — 1500 d.C – 1536 d.C

Ana Bolena foi mulher de Henrique VIII, rei da Inglaterra. Mas, mais do que esposa e rainha, Ana era a verdadeira influente do marido, o homem mais poderoso do reino, conquistando, ao seu lado, importantes alianças para o país e grandes mudanças de reforma religiosa na época.

Dona de uma beleza exótica — que, vale ressaltar, não satisfazia os preceitos de beleza ideal da época — Ana Bolena era uma jovem culta e de personalidade forte: sabia demonstrar autoconfiança e uma astúcia incomum para as mulheres de seu tempo, sem falar de seu charme e estilo!

Todo esse seu poder de sedução e segurança a tornaram a mulher mais cortejada do reino. Poetas, cavaleiros e monarcas disputavam sua atenção, mas foi Henrique VIII, o rei já casado, que levou para si o seu coração. Por ela, que não quis ser uma amante, ele anulou o primeiro casamento, e, por fim, foram juntos ao altar.

Fatalmente, Ana foi assassinada a mando do próprio marido, por não conseguir dar a ele um filho. Porém, seu nome ficou marcado na história da humanidade como uma das rainhas mais influentes de toda a Inglaterra.

4. Maria Antonieta — 1755 d.C – 1792 d.C

A última e mais famosa rainha da França tem uma história controversa. Muitos acreditam que Maria Antonieta era o símbolo da realeza francesa: fútil, arrogante e despreparada, culpada pela decadência da economia no século XVIII — principal razão da Revolução Francesa. Por outro lado, a rainha também é vista como uma mestra no poder de sedução, que soube usar do seu charme e glamour para se posicionar numa corte estranha e hostil.

O fato é que Maria Antonieta foi, sim, uma mulher dotada de cultura, amante das artes e da música; isso sem falar na beleza angelical. Ainda muito jovem ela aprendeu, depois de ter um casamento arranjado com o rei Luís XVI, que era preciso usar a sedução, a autoconfiança, a delicadeza, a alegria e a inteligência — mesmo que fosse na organização de bailes na corte e no estilo de vida excessivamente suntuoso — para afastar a solidão e o isolamento que sua condição de rainha a impunha.

5. Rainha Vitória — 1819 d.C – 1901 d.C

Alexandrina Vitória Regina foi a verdadeira Mulher Magnética da Inglaterra. Foi dela o reinado mais longo (64 anos), e nele a rainha obteve importantes vitorias, sendo responsável por transformar a cultura e a política de todo o povo inglês.

E sua força e poder de sedução não foram direcionados somente para magnetizar o homem da sua vida, Alberto, mas também para trazer o desenvolvimento ao povo inglês. Durante seu reinado, a Inglaterra viveu seu apogeu industrial de prosperidade, e Vitória ainda incentivou a ciência e as artes, além de fortalecer o exército britânico.

Mulher culta que foi, a rainha Vitória soube canalizar toda sua inteligência, astucia, irreverência e ousadia para se tornar a mulher mais poderosa do reino inglês e transformar toda uma época, deixando seu nome marcado para a eternidade.

Viu só como os truques da Mulher Magnética foram praticados pelas mulheres poderosas da história? Essa é a chave para o sucesso para quem quer ser a grande mulher à frente do grande homem!

 

Amiga Linda, você gostou dessa dica? Então aproveita e inscreva-se no meu Curso Mulher Magnética: 30 Dias Para Transformar Sua Vida! Basta CLICAR AQUI!

O curso é 100% online, todo em vídeo e você fala diretamente comigo durante 30 dias, podendo me contar sua história e me fazer perguntas. Você vai aprender a transformar-se em uma Mulher Poderosa, Sedutora e que Enlouquece os Homens na Cama e Fora Dela. Esse curso te ensina a ter uma autoestima inabalável, além de te ensinar técnicas de conquista e sexo que fazem os homens ficarem completamente apaixonados por você! INSCREVA-SE AGORA e mude a sua vida amorosa!